quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Época 2005/2006 - A 1ª Época de FFA


O nosso 2º jogo no FFA: amigável no Liceu de Gaia frente aos Cabasada (vitória por 8-6), no dia 26 de Janeiro de 2006.

Conforme foi dito acima, a nossa equipa formou-se, por intermédio de Rodrigo e Rodrigo António (2 primos) a 5 de Janeiro de 2006. Foi nesse mesmo dia que nos inscrevemos no Fórum de Futsal Amador – FFA (www.futsalamador.net/).

O Baptismo no FFA

Contudo, visto Janeiro ser altura de época de exames, o nosso primeiro amigável com a chancela FFA só aconteceu no dia 21, no Liceu de Gaia, contra a equipa do Arsenal Oliveirense. Seria o primeiro de muitos derbies entre estas duas equipas gaienses. O jogo seria jogado na casa do Arsenal, que tão bem conhecíamos, visto alguns de nós terem lá feito o Secundário. Muitos nervos à mistura, muita desorganização, imensa falta de preparação física, pouca ou nenhuma experiência.

Foi assim que decorreu a nossa estreia, o nosso baptismo no FFA. Acontece que, por coincidência, o Arsenal foram os nossos padrinhos e nós fomos os padrinhos do Arsenal. A nossa equipa venceu por 6-3 e ficamos todos excitados com a experiência FFA!

Este primeiro jogo, serviu também para conhecer um grande Senhor do FFA: o Alcino Ferreira, responsável pela equipa do Arsenal.

Os jogos seguintes: Cabasada (2 vezes), Os Esbungas e de novo Arsenal Oliveirense

Com a vitória sobre o Arsenal Oliveirense, a moral da equipa estava em alta. Só falávamos do Gaia United, do jogo, da equipa, de tácticas, de quem teriam de ser os avançados, os defesas, das outras equipas do FFA, dos próximos amigáveis, etc. Em suma, estávamos entusiasmadíssimos com o nosso projecto! Assim, decidimos marcar um jogo contra uns rapazes de Rio-Tinto: os Cabasada.

O jogo realizou-se no dia 26, no Liceu de Gaia. Escolhemos este terreno visto termos tido sorte na nossa estreia. Os Cabasada, equipados à Vecchia Signora deslocaram-se ao nosso novo reduto, motivados pelo seu baptismo vitorioso que tinha ocorrido pouco tempo antes contra a grande equipa do Portus87.

O resultado ficou-se pelos 8-6 a nosso favor, num grande jogo de futsal, com imenso ritmo, imensa vivacidade, imensa garra. Só nos últimos minutos é que demos a volta ao marcador, pois quando faltavam 5 minutos para o final, ainda perdíamos por 6-4.

Este amigável fez-nos conhecer uma das equipas que viria a ser das mais impulsionadoras do FFA (responsável por exemplo pela organização de eventos como a Taça Intertoto FFA 2006) e outro grande Senhor do FFA: Zé Carlos “Esguelha”, nº 8 e responsável pelos Cabasada.

Com esta vitória, o nosso ânimo continuou a crescer e definitivamente estávamos lançados no Mundo FFA.

O 3º jogo no FFA seria também contra os Cabasada, desta feita em Rio-Tinto, num indoor. Neste jogo, sofreríamos a nossa primeira derrota (também são importantes, pois só aprendemos a saborear bem a vitória quando já sentimos o sabor amargo da derrota)… e que derrota! Levamos um banho de bola e perdemos por 12-2, num jogo em que tudo nos correu mal e em que tudo correu bem à equipa de Rio-Tinto. Esta derrota serviu para assentarmos os pés na terra e vermos que tínhamos muito a melhorar, muitas lacunas a colmatar, muitas falhas que teríamos que corrigir.

No dia 16 de Fevereiro, seria a vez de conhecermos outra equipa que chegou mais ou menos na mesma altura que nós ao FFA: Os Esbungas, liderados pelo João. Depois da catastrófica derrota com os Cabasada, lá nos deslocamos ao Pavilhão Garcia da Orta para defrontarmos esta equipa. E, uma vez mais, fomos derrotados por 7-2, num jogo sem grande história, em que Os Esbungas mostraram as suas grandes qualidades técnicas, aliadas a uma boa preparação física. Sem dúvida, uma grande equipa, com bom toque de bola e muitos valores individuais. Com esta derrota, a equipa foi-se abaixo psicologicamente. Precisávamos urgentemente de uma vitória!

Esta vitória surgiu no dia 23 de Fevereiro, novamente no Liceu de Gaia (que começava a ser como que um santuário para nós!) frente à equipa do Alcino: O Arsenal Oliveirense. Vencemos por 4-3 e afastamos da mente os dois resultados anteriores.

Torneio de Carnaval Cabasada 2006 – O 1º Torneio

O nosso primeiro torneio no FFA aconteceu devido a um convite enviado pelo Esguelha para participarmos no Torneio de Carnaval dos Cabasada, a realizar-se no dia 25 de Fevereiro, no Pavilhão da Escola Secundária Abel Salazar (S. Mamede). O Torneio contaria com alguns pesos pesados do FFA: AS4H, Amigos FC e Under41. As restantes equipas eram, naturalmente, os Cabasada, o Arsenal e nós.

No 1º jogo do torneio defrontamos os Amigos. Estávamos motivadíssimos, visto ser uma equipa muito bem colocada no Ranking FFA. Fizemos um jogo quase perfeito e vencemos por 2-1, com um golo monumental de Rodrigo António (pontapé de bicicleta a fazer chapéu sobre o guarda-redes dos Amigos). Uma alegria enorme! Tristeza apenas a lesão do Nuno, o grande guarda-redes dos Amigos.

No 2º jogo, perdemos frente a uma das melhores equipas FFA: os AS4H, comandados pelo guardião Tiago Moura “Kako”. A faltarem 5 minutos para o final do desafio, estávamos a perder 3-1. Contudo, fizemos um forcing final e conseguimos chegar ao 3-2. Acreditamos que o empate era possível, fomos para cima dos AS4H com tudo, mas num contra-ataque, a faltarem 50 segundos para o fim, os AS4H acabaram com as nossas esperanças de ir à final e fizeram o 4-2.

Estávamos assim “condenados” a jogar o encontro do 3º e 4º lugares, mais uma vez, contra a equipa do Arsenal Oliveirense. Nesse jogo, por manifesta infelicidade, perdemos por 4-3, quando até estivemos a ganhar por 3-1.

Mas mesmo assim, éramos uma equipa feliz! Tivemos bons momentos no Torneio, conhecemos imensa gente e obtivemos um honroso 4º Lugar! A vitória coube aos Under41 (equipa de Coimbra). Foi assim que decorreu o nosso primeiro torneio no FFA.

Os encontros seguintes: Drink G Team e Invicta FC

No Sábado dia 4 de Março, apadrinhamos mais uma equipa FFA: os Drink G Team. Vencemos por 4-1 e mostramos que estávamos fortes a defender e rápidos nas saídas para o ataque.

No dia 7 de Março seria a vez de defrontarmos o Invicta FC, equipa de futsal federada. O jogo realizou-se na casa do Invicta, no Pavilhão da Escola Fontes Pereira de Melo. A nossa equipa estava bastante motivada para este jogo, visto irmos defrontar uma equipa que treinava 3 vezes por semana, com excelentes jogadores e com condições de trabalho incomparavelmente superiores às nossas. O resultado ficou-se pelos 5-4 e deu a sensação de que se o jogo tivesse durado mais 5 minutos, teríamos trazido o empate ou memos a vitória, tal foi a garra, a força e o empenho com que acabamos o jogo, conseguindo recuperar de uma desvantagem de 5-1. Apesar da derrota, ficamos bastante contentes com a nossa prestação, pois mostramos que, mesmo frente a uma equipa federada, com muito suor, podíamos conseguir vitórias!

Jogo frente àquela que é provavelmente a melhor equipa do FFA: Portus87

No dia 14 de Março deslocamo-nos ao reduto do Portus87, equipa com quase 20 anos de história; umas das melhores equipas do FFA, senão mesmo a melhor.

Perdemos por 5-2, mas este foi um jogo muito importante para o Gaia United. Foi neste jogo que vimos como teríamos que jogar de ora em diante: com raça, garra, determinação, nunca dar uma jogada por perdida, nunca desistir de uma bola. Foi este o exemplo que o Portus87 nos deu. Mesmo assim, fizemos uma boa prestação. Até ao 2-2 o jogo estava equilibrado, mas depois disso o Portus arrancou para os 5-2 e nós, esgotados fisicamente, pouca resposta demos.

Mesmo assim, sentimos que este jogo seria importante para nós. Era assim que teríamos de jogar se quiséssemos vencer com mais regularidade.

Liga Longa Vida: uma oportunidade para realizarmos jogos oficiais

O mês de Abril foi deveras importante para a história do Gaia United. Tínhamos entrado para o FFA em Janeiro e estávamos empenhados nos amigáveis. Contudo, como é óbvio, todos gostávamos de participar numa espécie de campeonato, em que houvesse classificações, pontuações, estatísticas, jornadas, melhores marcadores, etc. Havia mais equipas na mesma situação que nós: Arsenal Oliveirense, Cabasada e Os Esbungas. Isto fez com que o Esguelha tivesse a grande ideia de organizarmos um Campeonato: a Liga Longa Vida. Este campeonato permitiria a estas novas equipas realizarem jogos oficiais (que contam mais para o Ranking FFA), com calendário marcado, com mais organização, entre outras coisas. Esta Liga fez com que nos organizássemos melhor, com que ganhássemos experiência, aprendêssemos a jogar em jogos de duas partes de 20 minutos, com mais frieza e mais empenho na disputa dos lances.

Assim, avançou-se para este projecto, liderado pelo Esguelha e pelo Alcino. Endereçaram-se também convites à Juventude Pôr-do-Sol (que viria a desistir da prova) e à PT Contact. Pouco antes da Longa Vida começar, a PT Contact anunciou a sua impossibilidade de competir e, em sua substituição, apareceram os Tigres, liderados pelo José Guedes.

Estreia na Longa Vida: Os Tigres 3 – 3 Gaia United

No início de Abril, estava tudo pronto, então, para o início da Longa Vida com um Os Tigres – Gaia United. O jogo disputado no Pavilhão da Paróquia da Areosa foi muito disputado, bastante duro, com emoção até ao fim, terminando com um empate (3-3). De referir que o Gaia United teve de suar para garantir o ponto, pois Os Tigres jogam num pavilhão de dimensões muito reduzidas e dispõem de jogadores muito fortes e bons tecnicamente.

A derrota que fez mudar muita coisa: Porto Nobre

No dia 4 de Abril iríamos estrear a nossa casa fixa: o Pavilhão do Colégio de Gaia. Contudo, a nossa estreia não foi nada feliz. Levamos 14 jogadores (o plantel completo) e fomos cilindrados pelos Porto Nobre. 2-9 foi o resultado final.

Foi a completa desorganização que nos fez perder este jogo, pois 14 jogadores sempre a entrar e a sair origina uma total confusão. A partir deste jogo muita coisa mudou. Vimos que, apesar de sermos todos amigos e sabermos que todos queremos jogar, não poderiam ir tantos jogadores aos jogos.

Foi aí que demos o murro na mesa e decidimos mudar muita coisa, passando a introduzir o sistema de convocatórias por rotatividade, levando apenas 7/8 jogadores no máximo para cada jogo.

A primeira vitória na Longa Vida: Cabasada 2 – 4 Gaia United

A 26 de Abril deslocamo-nos ao excelente Pavilhão do Alfenense para defrontar os Cabasada. A vitória sorriu-nos e parecia estarmos nos trilhos do sucesso para esta Longa Vida.

Apuramento para a Taça Intertoto FFA 2006: Silver ou Gold?

Todos os anos, as grandes equipas do FFA reúnem-se num grande evento de convívio denominado de Taça Nacional FFA. Este evento realiza-se em Parceiros, Leiria. Como é óbvio, por razões de logística, nem todas as equipas registadas no FFA podem participar, dando-se lugar, naturalmente, àquelas que são mais antigas e que mais simbolizam/representam o espírito FFA (“onde o convívio está acima da vitória”).

O Gaia United, equipa recém chegada ao fórum, foi uma das que ficou de fora. Contudo, o Esguelha, o Alcino e o Nando (do Inter Desportivo) decidiram organizar um evento semelhante à Taça Nacional para as equipas que ficaram de fora: a Taça Intertoto!

Para isso, teria que haver primeiro eliminatórias, de modo a definir quem iria disputar a Taça Intertoto Silver e quem iria disputar a Taça Intertoto Gold. O nosso apuramento seria disputado no dia 29 de Abril, em S. Mamede, com as equipas do Inter Desportivo, ARLA (oriundos de Lisboa) e Juventude Pôr-do-Sol.

No primeiro jogo, vencemos, com alguma dificuldade a equipa lisboeta por 2-1; depois defrontamos a Juventude Pôr-do-Sol (1-1); no último jogo perdemos 2-1 (golo da derrota sofrido no último minuto) com o Inter Desportivo, equipa com um futebol bastante atractivo e com bons jogadores.

Ficamos assim em 3º Lugar, sendo consequentemente apurados para a Taça Intertoto Silver. Lá iríamos nós para a Covilhã (mais tarde alterou-se esse local do torneio para Parceiros – o mesmo da Taça Nacional).

A Liga Longa Vida continuava… e seria a estreia do nosso equipamento

No dia 4 de Maio, seria a vez de irmos ao reduto do Arsenal para a 3ª Jornada da Liga Longa Vida. Uma vitória por 6-3 colocou-nos nos lugares cimeiros da classificação.

A 23 de Maio ocorre uma data especial no nosso historial: seria a data de estreia dos nossos equipamentos (muito semelhantes aos do Borussia Dortmund), encomendados à Criàmus. Camisola amarela com risca preta ao centro; calções pretos; meias amarelas. Seria assim que receberíamos a Juventude Pôr-do-Sol. Num jogo muito duro e quezilento não fomos além do empate a 3 bolas. Seria justa a nossa vitória, mas ela infelizmente não aconteceu, com muita pena nossa, que queríamos estrear da melhor forma os nossos uniformes.

Mesmo assim, esta foi uma data muito especial para a nossa equipa. Finalmente, após 5 meses de existência, tínhamos os nossos próprios equipamentos, com as cores da nossa cidade. Era sem dúvida muito mais motivante jogarmos todos de igual, com um equipamento que, pessoalmente, considero bastante bonito.

A viagem a Parceiros: Fase Final Taça Intertoto FFA 2006

A 27 de Maio de 2006, 4 jogadores do Gaia United (Nuno Tiago, Eloi, Rodrigo António e Rodrigo) deslocaram-se de automóvel a Parceiros (Leiria) para disputar a Taça Intertoto. Infelizmente, os restantes atletas da nossa equipa não puderam ir. Mas, mesmo assim, ao bom espírito FFA, lá fomos… sabendo de antemão que, com 4 jogadores para jogar 3 jogos, seria uma tarefa hercúlea conseguir um bom resultado.


A nossa viagem começou bem cedo, por volta das 9 horas. O destino seria a área de serviço de Antuã, onde nos iríamos encontrar com a malta do Arsenal e dos Cabasada. A animação na carrinha do Arsenal e nos carro dos Cabasada contagiou-nos aos 4 para um belo dia de futsal!

Em Parceiros, dois de nós (Eloi e Rodrigo) ainda fizeram mais um jogo, ao alinharem pelos Don Cabron, equipa lisboeta que se deslocou a Parceiros apenas para se divertirem e passarem um bom bocado! Antes de mais, seria preciso arranjarmos um guarda-redes. Perguntamos quem queria defender as nossas redes e quem se disponibilizou logo foi o Taberneiro, dos FLX (equipa de Lisboa). E que grande guarda-redes nos saiu na rifa! O homem defendia tudo, berrava connosco, ajudava-nos a subir no terreno… tivemos muita sorte no guarda-redes que “contratamos” para aqueles dois jogos iniciais: frente aos Damaia FC e Os Tigres.
No último jogo, com os Porto Nobre, seria o Chita dos Cabasada a defender (também ele muito bem) as nossas redes. Convém dizer que tínhamos sido promovidos à Taça Intertoto Gold, por desistência da equipa da Juventude Pôr-do-Sol.

No primeiro jogo, frente aos Damaia FC, quase que trazíamos a vitória, mas faltou-nos pernas no final e perdemos por 1-0 frente à bem disposta equipa dos Damaia FC, liderados pelo grande Mitchell!


O segundo jogo trouxe-nos nova derrota, desta feita frente aos nossos colegas da Longa Vida: Os Tigres. Perdemos por 2-0, mas se tivéssemos concretizado as oportunidades de que dispusemos, podíamos ter feito uma surpresa, mas assim não aconteceu. Neste jogo, realço a actuação do Taberneiro, um autêntico herói, que só não defendeu aquilo que era mesmo impossível.

O terceiro e último jogo seria contra os Porto Nobre, para definir o 5º e 6º lugares. Estávamos esgotados fisicamente, já nem nos conseguíamos mexer. Mesmo assim, estivemos a ganhar por 2-0 e recordo com saudade os nossos festejos aquando dos golos – afinal eram os nossos primeiros golos no torneio! Contudo, infelizmente, não fizemos o brilharete que tanto desejávamos. Foi pena. Seria um prémio justo para o nosso empenho. Acabamos por perder por 4-2.

Apesar do último lugar, viemos felizes de Parceiros. Sentimento do dever cumprido; elogios de todas as equipas, visto termo-nos apresentado com apenas 4 jogadores; dignificamos a camisola do Gaia United; conhecemos pessoas espectaculares; demos os parabéns aos grandes vencedores (Os Patrick); jogamos imenso futebol e tivemos um jantarzinho bem porreiro com o pessoal do FFA. Com estas coisas todas, as 3 derrotas facilmente seriam esquecidas.

Mesmo assim, chegará a hora de Parceiros, um dia, ver o verdadeiro Gaia United!

A fase decisiva da Longa Vida

Voltando para Vila Nova de Gaia, seria a fase de nos concentramos na Liga Longa Vida. A Juventude Pôr-do-Sol havia desistido da Liga, por desacordo face a certas regras da arbitragem. Por isso, apenas restavam 5 equipas.

Pela frente, no dia 1 de Junho, teríamos uma deslocação bastante difícil, frente a um dos candidatos ao título: Os Esbungas. Vencemos por 1-0 e aí afirmamo-nos como sérios candidatos ao título. Num jogo quase perfeito, marcamos golo através de um livre e depois defendemos o resultado, o que, frente a uma equipa com jogadores deste nível, é sempre complicado. O Gaia United estava, assim, lançado na corrida ao título.

O encontro seguinte, frente aos Tigres (em casa) seria decisivo. Se ganhássemos ficávamos com as portas do título praticamente escancaradas. Isto a 20 de Junho. Nesse jogo, apelidado por muitos como o melhor jogo da Liga Longa Vida 2006, fomos derrotados por 1-2. Entramos melhor no jogo e cedo podíamos ter estado em vantagem. Contudo, foram Os Tigres, através de um canto os primeiros a marcar. Na 2ª parte chegamos ao empate e estávamos bastante mais rápidos, bastante mais fortes. Na jogada seguinte, por exemplo, enviamos uma bola ao poste. E como quem não marca, arrisca-se a sofrer, Os Tigres fizeram golo através de um livre directo que, inacreditavelmente, passou no meio da nossa barreira. Com o 1-2 como resultado final, apareciam três equipas capazes de arrebatarem o título: Os Tigres, Os Esbungas e o Gaia United. Cabasada e Arsenal pareciam estar um pouco para trás. A 13 de Julho, porém, recebemos os Cabasada e fomos justamente derrotados por 3-1. Não nos encontramos no jogo e pareceu que a derrota frente aos Tigres tinha abalado o espírito da equipa.

Depois deste resultado, o título passava a ser discutido entre duas equipas: Os Esbungas e Os Tigres.

Os amigáveis frente a equipas da Mini-Liga

Nunca foi segredo para ninguém que o Gaia United, desde cedo, tinha como objectivo ingressar na Mini-Liga (liga de futsal amador do Grande Porto com uma organização excelente e muito boas equipas – http://www.mini-liga.tk/). Para isso, manifestamos a nossa vontade aos organizadores da Mini-Liga.
Para entrarmos nesta competição convinha fazermos alguns amigáveis frente às equipas que compõem este Campeonato.

No dia 11 de Julho, recebemos a grande equipa dos AS4H e perdemos por 6-4. A equipa do AS4H é conhecida no FFA pela grande qualidade da sua defesa. Por isso, marcar 4 golos a estes senhores não é feito pequeno!

No dia 13 de Julho, fomos ao reduto dos Amigos FC perder por 5-3. Fizemos um grande jogo frente a uma grande equipa, apesar de nos encontrarmos bastante desfalcados e sem guarda-redes.

Últimos jogos da Longa Vida

Devido a sucessivos adiamentos dos jogos da Longa Vida (ou por indisponibilidade de pavilhões ou por impossibilidade das outras equipas se deslocarem ao nosso reduto), os últimos jogos da Longa Vida decorreram quando já quase não tínhamos atletas disponíveis, visto a maioria já estar de férias no Algarve.

Recebemos o Arsenal Oliveirense e fomos derrotados por 3-5. A nossa equipa estava destroçada na sua moral e com poucos recursos humanos.
No último jogo da Longa Vida, defrontamos os Esbungas em nossa casa e perdemos põe 0-3. Tínhamos apenas 5 jogadores, nenhum deles guarda-redes.

Os Esbungas sagraram-se campeões. Justamente, diga-se, pois foram a equipa que melhor futebol apresentou.
A Longa Vida terminou assim, com o Gaia United em 3º lugar, seguido pelos Cabasada e Arsenal. Os Tigres ficaram em 2º e Os Esbungas em 1º.

Foi uma excelente experiência participar nesta Liga Longa Vida 2006!

Estatísticas 2005/2006

Melhores Marcadores
Rodrigo - 19 golos (16 em jogos amigáveis; 3 em jogos oficiais);
Rui - 13 golos (5 em jogos amigáveis; 8 em jogos oficiais);
Ruca - 13 golos (5 em jogos amigáveis; 8 em jogos oficiais);
Rodrigo António - 11 golos (11 em jogos oficiais);
Nelo - 8 golos (5 em jogos amigáveis; 3 em jogos oficiais);
João Vítor - 3 golos (2 em jogos amigáveis; 1 em jogos oficiais);
Pedro Henrique - 2 golos (1 em jogos amigáveis; 1 em jogos oficiais);
Nuno Tiago - 1 golo (1 em jogos amigáveis);
Miguel - 1 golo (1 em jogos amigáveis);
Guto (Rasta) - 2 golos (2 em jogos amigáveis) - jogador convidado;
André - 2 golos (2 em jogos amigáveis) - jogador convidado.

Melhor marcador total: Rodrigo (19 golos)
Melhor marcador em jogos amigáveis: Rodrigo (16 golos)
Melhor marcador em jogos oficiais: Rodrigo António (11 golos)

Jogador com mais presenças: Rodrigo António - 28 jogos disputados (10 jogos amigáveis; 18 jogos oficiais) em 29 jogos possíveis

Total de jogos disputados: 29 jogos (11 jogos amigáveis; 18 jogos oficiais)
Vitórias: 9
Empates: 3
Derrotas: 17

Nº de equipas que defrontamos: 14
Equipas que defrontamos: Arsenal Oliveirense (5x), Cabasada (4x), Os Esbungas (3x), Os Tigres (3x), Juventude Pôr-do-Sol (2x), Amigos FC (2x), AS4H (2x), Invicta FC, Portus87, Porto Nobre (2x), ARLA, Damaia FC, Drink G Team, Inter Desportivo.
Equipas do Grande Porto: 12
Equipas da Grande Lisboa: 2

Total de golos marcados: 66 golos (40 em jogos amigáveis; 26 em jogos oficiais)
Total de golos sofridos: 106 (62 em jogos amigáveis; 44 em jogos oficiais)

Goal-average em jogos amigáveis: -22 golos
Goal-average em jogos oficiais: -18 golos

Média de golos marcados (total): 2,3 p/ jogo
Média de golos marcados em jogos amigáveis: 3,6 p/ jogo
Média de golos marcados em jogos oficiais: 1,4 p/ jogo

Média de golos sofridos (total): 3,6 p/ jogo
Média de golos sofridos em jogos amigáveis: 5,6 p/ jogo
Média de golos sofridos em jogos oficiais: 2,4 p/ jogo.

* Jogos oficiais: 9 jogos do Torneio Longa Vida; 3 jogos do Torneio de Carnaval dos CabaSada; 3 jogos de Qualificação para a Fase Final da Taça Intertoto FFA; 3 jogos da Fase Final da Taça Intertoto FFA.


Nesta primeira época do Gaia United FC, as estatísticas não são as mais famosas, mas tudo vamos fazer para que na próxima época as coisas sejam diferentes, devido à alguma experiência acumulada neste meio ano de competição!

Época Nova, Vida Nova! Desta vez na Mini-Liga, seja no Campeonato, seja na Taça!

Um abraço a todas as equipas do FFA, mas permitam-me que envie 14 abraços especiais:
- para o Paulo
- para o Vitó
- para o Rodrigo António
- para o Nelo
- para o Nuno Tiago
- para o Eloi
- para o Miguel
- para o Sérgio
- para o Nuno
- para o Ruca
- para o Rui Ferreira
- para o Pedro Almeida
- para o Bezerra.

Um grande abraço para todos eles que, juntamente comigo, formam a melhor equipa do Mundo:

GAIA UNITED FUTSAL CLUB

1 comentário:

Onda Verde Ultras disse...

I Torneio de Páscoa de Futsal do SC Coimbrões, 6, 7 e 8 de Abril no Pavilhão de Coimbrões

Excelentes Prémios!

Mais informações em www.torneiodepascoascc.blogspot.com